BLOG MEDICON 29 750x419 - 4 ERROS QUE O SEU NEGÓCIO DEVE EVITAR NA BLACK FRIDAY

4 ERROS QUE O SEU NEGÓCIO DEVE EVITAR NA BLACK FRIDAY

novembro 13, 2018 - @medicon

Sem comentários

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

No período de Black Friday, o empreendedor deve evitar ao máximo erros que venham a prejudicar a imagem do seu negócio e também suas operações internas.

Diversos negócios não estão preparadas para esse evento e acabam se enrolando com estoque, logística, metas, entre outros erros de planejamento.

Por isso, se você está realizando campanhas e promoções para essa época do ano, preparamos esse artigo especial. Veja quais são os 5 principais erros que o seu negócio deve evitar na Black Friday. Acompanhe agora!

 

#1 Não Preparar o Contador

Deve-se levar em consideração que o período de Black Friday toma bastante tempo da vida de qualquer empreendedor ou da equipe destinada ao projeto da época.

O empreendedor ou o coordenador do projeto deve alinhar suas expectativas com o seu contador, senão a desorganização pode atrapalhar totalmente o fluxo de trabalho e entregas de obrigações fiscais e financeiras.

Se o seu negócio tem um bom planejamento e já estima o quanto a mais irá emitir e receber de Notas Fiscais, isto já é o suficiente para que o escritório contábil se prepare para incluir este fluxo em suas entregas.

Também é importante lembrar que os descontos podem afetar bastante o fechamento do mês e as contas não podem ficar no vermelho.

Caso o seu negócio não tenha um planejamento e o volume de documentos fiscais que estarão circulando seja totalmente inesperado, é preciso redobrar a atenção, principalmente com relação ao estoque e logística.

 

#2 Não Planejar o Estoque e Logística

No estoque o maior pesadelo proveniente da falta de planejamento é:

  • Produtos em falta, que significam oportunidades de vendas perdidas;
  • Sobrar produtos e o estoque ficar abarrotado.

Neste tipo de data, não se pode criar metas irreais de vendas. Ou seja, a empresa não pode exagerar na compra de mercadoria para estoque, pois os produtos não foram feitos para ficarem parados. Por isso, seguir um planejamento adequado é tão importante.

Mas, existe ainda um outro problema que pode ser ainda pior para o negócio.

Imagine que no momento da entrega, o fornecedor descarrega o pedido errado, seja porque veio uma quantidade menor ou porque não é aquela cor do produto que foi encomendada, para devolver a compra é necessário emitir uma nova NFe, pois qualquer mercadoria só pode ser transportada se estiver acompanhada de uma NFe.

Este processo fará com que o envio do pedido atrase, deixando o consumidor irritado, muitas vezes até recorrendo à sites como o Reclame Aqui.

Por isso acompanhar o pedido que foi feito, mesmo antes da entrega, pode ser diferencial para você.

Assim, caso o pedido tenha sido feito errado, é possível corrigir antes mesmo que ele chegue ao estoque.

Quanto a logística, é preciso estar preparado para entregar tudo que estiver disponível.

Inclua prazos de entregas realistas. E é necessário ainda realizar uma verificação deste documento antes de enviar o pedido.

 

#3 Esquecer do Código do Consumidor

É preciso ter em mãos o Código de Defesa do Consumidor (CDC), pois erros em preços, quantidades, cores disponíveis podem impactar o consumidor de forma negativa e fazê-lo recorrer ao Procon caso não obtenha uma resposta rápida da loja virtual.

Ainda segundo o CDC, compras realizadas em lojas virtuais podem ser canceladas no prazo de sete dias a partir da entrega do produto, mesmo que ele não apresente qualquer defeito. Mesmo que a loja declare possuir uma política de trocas diferente no momento da venda (o que é bastante comum), o direito de arrependimento em sete dias precisa ser respeitado.

 

#5 Esquecer de Obrigações Fiscais

Documentos fiscais podem sofrer uma fiscalização a qualquer momento. Não armazenar os XMLs das NFes emitidos e recebidos pode acarretar em multas de até R$ 1 mil por documento perdido.

Ou seja, receber notas em papel não existe mais. É um procedimento ultrapassado e arriscado.

Cada dia mais o índice de qualidade das autuações realizadas pela Receita está maior. O grau de acerto na seleção passou de 83,3% em 2010, para 91,5% em 2016. Sem dúvidas a Receita atualmente tem poder de análise assertiva o suficiente para fiscalizar e autuar contribuintes que estejam agindo em desacordo com a legislação.

Uma ferramenta que possa auxiliar na consulta e armazenamento de Notas Fiscais, sem a necessidade de digitação da chave de acesso, ou o captcha, por exemplo, direto da Sefaz, com a autorização de uso, já torna esse documento pronto para escrituração e a empresa fica tranquila perante a fiscalização da Receita.

A partir de 1º de abril de 2018 o varejista, optante ou não pelo Simples Nacional, deve informar o CEST nos arquivos dos documentos fiscais (NFe, NFCe e SAT Fiscal).

A validação do campo destinado ao CEST do documento fiscal terá início também em abril de 2018, conforme consta da Nota Técnica 2015.003 V. 1.94 da NFe, publicada em 23 de junho de 2017. Para entender melhor essa obrigação, é necessário consultar um profissional contábil.

 

Gostou desse artigo? Comente, curta, compartilhe! Acesse aqui para conhecer o Portal Medicon.

cta medicon 4 600x100 - 4 ERROS QUE O SEU NEGÓCIO DEVE EVITAR NA BLACK FRIDAY

Gostou? Compartilhe esse artigo!

@medicon