remuneração - 4 PASSOS PARA TURBINAR SUA GESTÃO FINANCEIRA

4 PASSOS PARA TURBINAR SUA GESTÃO FINANCEIRA

julho 10, 2018 - @medicon

Sem comentários

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

gestão financeira de uma empresa é a base para o alcance de melhores resultados e um contínuo crescimento. Manter a estrutura financeira organizada e equilibrada é o primeiro e o mais importante desafio do empreendedor.

Para muitos empreendedores, o fato de terminar o mês com dinheiro em caixa pode significar que o negócio realmente esteja dando o lucro esperado, mas é aí que mora o perigo e você, gestor, pode estar sendo enganado por você mesmo.

Manter o controle financeiro de um negócio exige do gestor que todos os processos sejam avaliados e controlados, uma vez que todos se inter-relacionam. Se uma determinada área não vai bem, provavelmente o problema será refletido nas demais áreas e afetará a saúde de todo o resto.

Gerenciar a forma como os recursos são aplicados e como são financiados é o primeiro passo para uma gestão financeira eficiente e para uma permanência duradoura no mercado.

Administrar, acompanhar e planejar integralmente todos os setores da empresa é, sem dúvida, a melhor solução para uma gestão financeira eficiente. Para isso, o empresário deve contar não apenas com as ferramentas tradicionais de controle e planejamento, mas também com a tecnologia e estratégias de negociação.

Esses fatores, quando combinados, fazem com que o planejamento aconteça de forma mais simples e barata que o imaginado por muitos. Impor disciplina nos gastos e atenção a toda movimentação financeira é o segredo das empresas saudáveis. Empresas que estão utilizando a tecnologia a seu favor têm se tornado bem-sucedidas e engajado um maior número de clientes.

Se você está procurando maneiras de como turbinar a gestão financeira do seu negócio, esse post foi feito especialmente para você. Elaboramos 4 passos para turbinar sua gestão financeira. Preparado? Acompanhe agora!

 

#1 Gerenciamento do Fluxo de Caixa

Um dos grandes desafios de muitas empresas é lidar com os recursos financeiros diários, aqueles que saem e entram e que precisam ser controlados e devidamente acompanhados.

A verdade é que empresas que exploram ferramentas que disponibilizam informações detalhadas sobre as finanças estão com certa vantagem competitiva.

O fluxo de caixa é um importante instrumento financeiro que fornece saldos totais disponíveis não só sobre o caixa em si, mas também em outras contas, como contas bancárias.

Essa ferramenta permitirá entender quais foram os valores efetivamente recebidos e, com o uso de relatórios, o gestor poderá compreender como está a conversão dessas receitas em disponibilidades.

Via de regra, é através do fluxo de caixa que o gestor pode saber o quanto de recursos entrou e saiu do seu negócio, assim como valores e as datas das movimentações. Com isso, também é possível acompanhar e controlar o saldo de caixa a fim de saber a real situação da empresa e se há capital de giro suficiente para a realização das atividades operacionais.

Com um fluxo de caixa bem elaborado, é possível investir e otimizar a equipe. Além disso, o gestor pode trabalhar com o fluxo de caixa projetado e conhecer o que realmente vai ocorrer no futuro, ou seja, se vão faltar recursos ou sobrar após o fechamento do caixa, se é possível oferecer descontos aos clientes ou mesmo negociar prazos mais extensíveis com os fornecedores.

 

#2 Controle Todos os Gastos

Esse, certamente, é um dos passos mais importantes para turbinar sua gestão financeira. A sincronia faz parte da gestão financeira empresarial e ela deve ser observada em todos os departamentos. Um dos que mais precisa desta harmonia é o departamento de contas a pagar e a receber.

Buscar a organização e o equilíbrio entre os recebimentos e os pagamentos é essencial por vários motivos. Com as contas a pagar organizadas, a empresa evita o pagamento desnecessário de multas e juros por atrasos, o que descapitaliza ainda mais o seu negócio.

É indispensável ter controle de tudo que entra no caixa da empresa e classificar onde estão sendo as saídas de dinheiro, conhecendo exatamente onde a empresa está gastando.

Tanto as entradas e saídas efetivas quanto as previstas devem ser registradas separadamente e detalhadamente. O gestor precisa conhecer o histórico e de onde vieram. 

Experimente adotar um bom sistema de controle de finanças, você terá a vida facilitada. Muitos oferecem gestão do fluxo de caixa, emissão de boletos e alertas via SMS no caso de recebimentos e pagamentos. Alguns sistemas possibilitam que o gestor possa acompanhar tudo de qualquer lugar e em qualquer hora através de dispositivos móveis.

Nunca misture contas pessoais com as do seu negócio. Este é um grande problema que coloca muitas empresas à beira da falência. Misturar as finanças pessoais com as contas da empresa é um grave erro que pode levar a empresa a fechar as portas, uma vez que gera descontrole do caixa.

Estude bem o mercado e fique atento a tudo que possa afetar a empresa financeiramente, contudo, não tenha medo de mudar e repensar a estratégia inicialmente elaborada.

 

#3 Controle o Capital de Giro

O capital de giro é a quantidade de recursos necessária para a manutenção das atividades da empresa. 

Buscar formas de equilibrar as disponibilidades faz parte da rotina de qualquer empreendimento que possui uma gestão financeira empresarial de sucesso.

É comum que diversas empresas fiquem sem dinheiro para arcar com suas contas porque dão muito prazo para os seus clientes ou porque não contam com um sistema de cobrança efetivo e têm uma inadimplência muito grande.

O controle das contas quanto à sua periodicidade e equilíbrio é essencial para a manutenção do capital de giro.

Acompanhe todos os prazos que o seu negócio tem e nunca deixe o capital de giro de lado.

 

#4 Tenha um Sistema de Gestão

Otimizar o tempo, aumentar a produtividade e diminuir custos é o que toda empresa deseja alcançar. Por muito tempo, o controle financeiro das empresas era feito manualmente – os famosos bloquinhos de papel – e eventualmente com uma calculadora.

Com a necessidade de alavancar os negócios e se manter competitivo, empreendedores passaram a aderir aos softwares de gestão, um importante instrumento que economiza tempo, possui baixo custo e desempenha com melhor eficiência o controle e a administração das finanças da empresa.

Um sistema de gestão automatiza os processos e diminui ou mesmo elimina as possibilidades de erros, o que evita que falhas no processo de decisão e nas estratégias do negócio sejam cometidas.

O empresário terá o controle dos pagamentos, manterá as contas em dia, não correrá o risco de pagar multas e juros por atraso ou, pior, deixar a empresa com fama de má pagadora na praça. Ou seja, todos os processos ficam integrados e a cada inclusão no sistema o controle financeiro é instantaneamente atualizado.

 

Uma boa gestão financeira deve ser capaz de prever a melhor margem de lucratividade, controlando gastos, avaliando as contas a pagar e a receber, acompanhando o fluxo de caixa, enfim, avaliar o que ocorreu no passado com os recursos para poder saber o que está acontecendo no presente.

A tecnologia proporcionou às empresas muito mais que praticidade na hora de analisar as informações, como redução dos custos, aumento da produtividade e otimização do tempo com tarefas mais importantes e que exigem maior prioridade.

 

Gostou desse artigo? Comente, curta, compartilhe! Acesse aqui para conhecer o Portal Medicon.

cta medicon 4 600x100 - 4 PASSOS PARA TURBINAR SUA GESTÃO FINANCEIRA

Gostou? Compartilhe esse artigo!

@medicon