BLOG MEDICON 17 750x419 - 6 DICAS PARA TIRAR A SUA EMPRESA DO VERMELHO

6 DICAS PARA TIRAR A SUA EMPRESA DO VERMELHO

julho 11, 2018 - @medicon

Sem comentários

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

As microempresas são maioria na economia brasileira. Porém, em tempos de crise e instabilidade econômica, elas são também as organizações mais vulneráveis. Por isso, precisam adotar estratégias diferenciadas, que lhes indiquem como sair do vermelho, superando os entraves e permanecendo fortes e competitivas no mercado.

Mas estar em uma má situação financeira não necessariamente significa que os negócios irão à falência. Com planejamento e reorganização dos gastos, é possível inverter a situação e fazer com que a companhia alcance novamente sua estabilidade no mercado. Esses momentos difíceis exigem estratégias eficazes.

Dar a volta por cima costuma ser um desafio ainda maior para as micro e pequenas empresas. Por trabalharem normalmente com as contas mais apertadas, muitas vezes não há reservas para enfrentar os períodos de instabilidade nos negócios.

Você já deve ter percebido algumas posturas comuns em empresas que passam por dificuldades, como: demissão de boa parte dos colaboradores; migração de sistemas operacionais; mudança de sede da empresa; entre outras. É preciso adotar outras medidas para superar as dificuldades sem fechar as portas.

Também sabemos que não existe receita pronta que resolva todos os problemas. Cada negócio tem suas particularidades e só uma boa análise pode detectar a melhor saída. No entanto, algumas atitudes simples podem ajudar a solucionar a inadimplência e tirar a sua empresa do vermelho. 

Neste post, daremos 6 dicas para ajudar a sua empresa a sair do vermelho e salvar as suas finanças. Acompanhe agora!

 

#1 Tenha Organização

Mantenha tudo sob controle. Faça planilhas com os números do negócio. Liste fluxo de caixa, receitas, despesas, estoques, etc. Assim é possível prever custos e gastos e saber como serão os meses seguintes.

Conhecer os gastos e ter noção do estado do fluxo de caixa da empresa é dever de qualquer gestor ou empresário. Para que o negócio seja financeiramente saudável, é preciso ter controle de todas as receitas e despesas. Isso requer, evidentemente, o mínimo de organização financeira.

Atualmente, existem várias ferramentas disponíveis para sistematizar esses processos e facilitar o controle das entradas e das saídas. Há, inclusive, escritórios de contabilidade que utilizam ambientes online e que incluem esse tipo de recurso em suas plataformas – o que se mostra uma grande vantagem para quem contrata os serviços.

Além disso, a contabilidade de custos pode ser uma grande aliada do gestor na apuração dos gastos que a empresa tem ao produzir um bem ou prestar um serviço.

 

#2 Separe Conta Profissional da Pessoal

A velha recomendação de separar as contas da empresa das pessoais é a base de tudo. Se o dinheiro sai do caixa do negócio direto para pagar as compras do supermercado da família, acenda o sinal vermelho. 

Empresário tem pró-labore, ou seja, uma espécie de salário fixo e não pode avançar nas receitas do negócio ao seu bel prazer. 

Cada vez que você usa recursos da empresa para arcar com contas particulares ou assina um cheque pessoal para quitar compromisso com fornecedores, alimenta uma confusão que impede saber a real situação do negócio.

Não separar as contas privadas das finanças da empresa é um dos principais erros de gestão que alguém pode cometer. 

Embora seja um pequeno empresário, se quiser crescer, você precisa ter uma separação muito clara das finanças pessoais e empresarias e agir como se essa divisão realmente existisse.

 

#3 Atribua Prioridades

Faça um levantamento de todas as obrigações, agrupe-as conforme a natureza de cada uma (bancárias, trabalhistas, tributárias, entre outras). Veja quais têm prioridade para evitar a paralisação das atividades e quais podem ser renegociadas ou trocadas por outras mais baratas.

Em um momento de crise, é necessário identificar quais são as contas que a empresa precisa pagar primeiro. Por isso, para tirar a sua empresa do vermelho, identifique as prioridades, ou seja, as dívidas que precisam ser sanadas antes das outras.

Para fazer essa lista, utilize critérios objetivos, como o custo, a interrupção do serviço, as penalidades associadas à dívida e a perda de crédito junto aos agentes financeiros ou bancos.

Se faltar dinheiro, converse com os credores para ajustar os pagamentos a sua capacidade.

 

#4 Elimine os Gastos Supérfluos

Quando as contas estão no azul, é tentador para muitos empreendedores assumir obrigações financeiras de menor relevância para o negócio. Mas, quando a crise se aproxima, uma boa maneira de se fortalecer para enfrentar a baixa nas vendas é cortando gastos desnecessários ou supérfluos. Assim, o dinheiro que sobrar poderá ser direcionado para despesas mais importantes.

Descubra se há equipamentos mal utilizados, pacotes de serviços inadequados contratados e ajuste-os. Adote uma política de economia de energia, telefone, água, materiais. Otimizar a jornada de trabalho dos funcionários assim como os processos de trabalho pode ser uma ótima alternativa para tirar a empresa do vermelho. E utilizar arquivos digitais podem ser formas eficientes de cortar gastos.

É sempre importante ter um bom planejamento de corte de gastos. Lembrando que esse plano precisa estar alinhado com a gestão da empresa.

 

#5 Negocie Todas as Dívidas

Com certeza você já ouviu aquela máxima que diz que uma boa conversa resolve muita coisa. Pois é, ela serve também para a sua relação com os fornecedores. Eles devem ser seus aliados na crise, por isso, uma conversa sincera pode ajudar a solucionar pelo menos uma parte dos problemas.

Antes de optar por tomar empréstimos bancários, é melhor tentar negociar todas as dívidas e conseguir alguns benefícios.

Em uma situação crítica, não hesite em explicar a situação. Demonstre o seu interesse em cumprir com os seus compromisso e, para isso, peça um prazo maior de pagamento.

 

#6 Tenha um Planejamento Sólido

Quando a tempestade passar e você conseguir tirar a sua empresa do vermelho, tenha em mente que você não pode mais cometer os mesmos erros. Aprender com as falhas do passado é uma grande virtude.

Para que a situação não saia do controle novamente, quando as coisas se estabilizarem, faça um planejamento financeiro para a empresa. Estabeleça metas, defina ações para diferentes cenários e tire os planos do papel. Planejar faz toda a diferença para que a empresa permaneça bem e garante o sucesso dos negócios.

 

Gostou desse artigo? Comente, curta, compartilhe! Acesse aqui para conhecer o Portal Medicon.

cta medicon 4 600x100 - 6 DICAS PARA TIRAR A SUA EMPRESA DO VERMELHO

Gostou? Compartilhe esse artigo!

@medicon