Cópia de blog 5 - ENTENDA TUDO SOBRE ROYALTIES EM FRANQUIA

ENTENDA TUDO SOBRE ROYALTIES EM FRANQUIA

dezembro 5, 2017 - @medicon

Sem comentários

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Os benefícios de investir no setor de franquias são cada vez mais conhecidos. Há inúmeras vantagens em iniciar um negócio investindo em uma marca que já tem visibilidade e know-how no mercado. Entender a respeito de royalties é um passo fundamental para fazer parte do mercado de franquias, tanto pela parte do franqueador, quanto do franqueado.

Para a utilização dessa marca e, também, para que se possa usufruir de todos os benefícios de uma rede, os franqueados pagam mensalmente à franqueadora os royalties da franquia. Mesmo não sendo obrigatório a cobrança, a maioria das redes de franquia adotam os royalties no contrato de franquia, em diversas modalidades, como a principal fonte de remuneração dos franqueadores.

Se você está confuso quanto a questão dos royalties em um processo de aquisição de uma nova franquia, esse artigo poderá ajudar você nessa etapa. Acompanhe agora!

 

O Que São os Royalties?

Simplificando o conceito, royalty é a remuneração paga para se ter o direito de uso de bens de um proprietário. É a quantia paga por um usuário ao titular de uma propriedade, instituição ou marca.

Contextualizando no universo das franquias, os royalties são as prestações periódicas pagas pelos franqueados às suas franqueadoras, a fim de garantirem a licença de uso da marca do negócio.

A Lei de Franquia Brasileira (Lei 8.955/94) determina formalmente que os royalties são a “remuneração periódica pelo uso do sistema, da marca ou em troca dos serviços efetivamente prestados pelo franqueador ao franqueado”. Entretanto, é importante destacar que a lei em questão não estabelece quais tipos de royalties podem ser cobrados. Então, não são impostas restrições quanto a como eles serão cobrados do franqueado.

O que fica determinado na lei 8.955/94 é que ela garante que na circular de oferta de franquia devem ser proporcionadas “informações claras quanto a taxas periódicas e outros valores a serem pagos pelo franqueado ao franqueador ou a terceiros por este indicados, detalhando as respectivas bases de cálculo e o que as mesmas remuneram ou o fim a que se destinam”.

 

Como os Royalties São Cobrados e Calculados?

Calcular uma cobrança justa de royalties é sempre algo delicado a ser pensado. A taxa de royalties pode ser um fator determinante para o interesse de futuros franqueados da rede e deve ser determinada em uma relação vantajosa.

De nada adianta a empresa cobrar uma taxa muito alta e o operador então não tiver muito retorno em relação aos lucros da unidade.

Não existe nenhuma regra para fixar o percentual – dependerá da estrutura e do suporte que a franquia oferecerá ao franqueado. Uma dica para garantir que o valor dos royalties esteja de acordo com o retorno, sejam eles percentuais ou fixos, é simulá-los na Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) da empresa, a partir de diferentes faturamentos, para confirmar se as taxas comportam o pagamento.

Pesquisar também quanto as outras empresas do mesmo segmento estão cobrando também é uma estratégia para determinar o valor. A franquia que cobra uma porcentagem maior de royalties do que outra semelhante deve ter um motivo específico para isso.

Veja algumas formas de como os royalties são cobrados:

  • Royalties Fixo;
  • Royalties Misto;
  • Royalties Reverso.

 

Royalties Fixo

O franqueador estabelece um valor fixo a ser cobrado do franqueado mensalmente, independentemente do faturamento da unidade. Esse modelo facilita a fiscalização do franqueador e o franqueado já sabe exatamente o quanto vai pagar.

 

Royalties Misto

O franqueador estabelece um percentual a ser aplicado sobre o faturamento para cálculo dos royalties, além de estabelecer um valor mínimo a ser pago pelo franqueado como royalties. Nesse modelo, o franqueado paga o maior valor. Por exemplo: o valor mínimo é de R$ 1.000 e o percentual, de 5% sobre o faturamento bruto. Se o faturamento do mês é de R$ 10.000, a regra de 5% resultaria R$ 500. Nesse caso, o franqueado paga R$ 1.000, pois vale o maior valor.

 

Royalties Reverso

Nesse caso, o franqueador é o único fornecedor dos produtos comercializados ou usados na prestação de serviços pela franquia, ou estabelece ao franqueado de quais fornecedores comprar. Com isso, o franqueado paga ao franqueador um percentual sobre o valor total das compras feitas no mês.

Os franqueadores estabelecem a cobrança dos royalties com referência a um mês fechado e pagamento no mês subsequente, normalmente através de cobrança bancária.

 

Gostou desse artigo? Comente, curta, compartilhe! Acesse aqui para conhecer o Portal Medicon.

 

cta medicon 4 600x100 - ENTENDA TUDO SOBRE ROYALTIES EM FRANQUIA

 

 

 

Gostou? Compartilhe esse artigo!

@medicon