Cópia de blog 27 - A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO FISCAL PARA PEQUENAS EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO FISCAL PARA PEQUENAS EMPRESAS

Fevereiro 26, 2018 - @medicon

Sem comentários

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Você pode estar pensando que esse assunto só é importante para empresas de grande porte ou que não é relevante para empresas de porte como a sua. Mas saiba que você está completamente enganado. Deixar de entender essa questão fiscal pode resultar em uma enorme dor de cabeça para você e sua empresa no futuro.

Porém, essa situação é muito comum entre os empreendedores. Das mais variadas, a justificativa que é a mais utilizada é “não tenho muito experiência nesse assunto”. O que pode ser verdade. Mas existem no mercado profissionais capacitados e com muito conhecimento nessa área para ajudar.

Deixar de entender sobre a gestão fiscal do seu negócio certamente causará um problema enorme e extremamente negativo. Entenda alguns motivos que fazem com que empresas como a sua devem redobrar a atenção quanto aos pagamentos de tributos e conquistar uma gestão fiscal eficiente. Acompanhe agora!

 

Notas Fiscais: Tenha Controle Total

Calcular os valores que entram e que saem de uma empresa é algo menos complexo do que calcular os tributos que devem ser recolhidos em cada transação. Não emitir documentos fiscais em todas as operações, por exemplo, pode atrapalhar a validação do seu balanço, comprometendo o equilíbrio das finanças da sua companhia.

Caso algum tributo fique para trás, o não recolhimento dos valores devidos caracteriza uma situação de irregularidade aos olhos da Receita Federal. A forma encontrada pelo órgão para punir aqueles que se encontram em situação de irregularidade é por meio de multas ou até mesmo pelo impedimento de participação em licitações públicas. Além disso, situações como essas podem impedir que instituições financeiras concedam empréstimos ou outros benefícios.

 

Impostos: Nunca Esqueça

Ficar atento ao pagamentos dos impostos e a data correta de cada um deles é essencial para que a sua vida e a da sua empresa corra com tranquilidade.

Além disso, é bom que você saiba também quais são as alíquotas, como são feitos os cálculos e, finalmente, quais impostos incidem sobre cada uma das transações. Pode ser uma tarefa difícil para quem está começando. Mas não é um bicho de sete cabeças.

Um ponto que dificultar ainda mais o entendimento e conhecimento dos impostos é que ainda pouca coisa é integrada no Brasil. Ou seja, cada um dos tributos (municipais, estaduais e federais) têm regras distintas, prazos de pagamento diferentes, alíquotas variadas e formas de pagamento particulares.

Essa questão fiscal e tributária é de grande importância para o início de um negócio de sucesso. Mas, se você já está caminhando com a sua empresa, fique tranquilo. Sempre existe uma maneira de ajustar a situação. Tire alguns dias para se dedicar única e exclusivamente a essa parte. O que não pode acontecer é deixar esse item de lado.

Sabemos que essa é uma tarefa difícil e, nessas horas, contar com o auxílio de um profissional de contabilidade é uma opção fundamental para que você tenha a garantia de que está fazendo as coisas da melhor maneira.

 

Está Perdido? Procure Ajuda!

Se você ficar com algum tipo de dúvida, em qualquer parte do processo, não pense duas vezes e busque auxílio imediatamente. Você pode recorrer primeiramente ao órgão em questão responsável pela cobrança do tributo. Ou, ainda melhor, buscar um profissional que possa esclarecer todas as suas dúvidas com relação ao assunto.

Esse é um tipo de atitude na qual procurar o caminho mais barato acaba saindo mais caro. Você pode ter muitas complicações com a sua documentação caso não recolha os tributos devidos e, além disso, poderá ter que pagar multas e taxas extras desnecessárias, um dinheiro que fará falta no caixa da sua empresa em algum momento.

 

Gostou desse artigo? Comente, curta, compartilhe! Acesse aqui para conhecer o Portal Medicon.

cta medicon 4 600x100 - A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO FISCAL PARA PEQUENAS EMPRESAS

Gostou? Compartilhe esse artigo!

@medicon