BLOG MEDICON 32 750x419 - 6 DICAS DE GESTÃO DE CUSTOS PARA O SEU NEGÓCIO

6 DICAS DE GESTÃO DE CUSTOS PARA O SEU NEGÓCIO

novembro 13, 2018 - @medicon

Sem comentários

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

gestão estratégica de custos é um ponto chave para o sucesso de um empreendimento, tanto de pequeno como de grande porte: isso não se discute. A questão, no entanto, não é apenas obter a redução de custos e, sim, como reduzi-los com inteligência. Somente assim é possível obter uma rentabilidade sustentável.

Se, em um momento de crise, você dispensa funcionários treinados, por exemplo, terá que contratar outros mais à frente e, novamente, investir em treinamento. Se você decide diminuir estoques, pode não ter como atender o cliente na hora que ele solicitar e correr o risco de perdê-lo.

Como se vê, somente um gerenciamento de custos eficiente pode identificar os verdadeiros gastos supérfluos que podem estar comprometendo a saúde financeira da sua empresa. Neste post, vamos apresentar 6 dicas importantes sobre como deve se dar esse controle de forma que não comprometa o crescimento do negócio. Acompanhe agora!

 

1 Diferenciando Custos e Despesas

O primeiro passo é deixar clara a diferença entre esses dois conceitos que ainda confundem muita gente:

  • Custos são gastos que se referem ao produto, tanto para fabricar, quando se trata de indústrias, como para comercializar no caso de varejistas e atacadistas. Ou seja, são gastos necessários para deixar seu produto pronto para a venda;
  • Despesas são gastos que não estão vinculados diretamente ao produto, mas que existem em função dele, ou seja, para que o negócio ande e o produto seja vendido. Aqui estão inclusas as comissões, aluguéis e gastos administrativos.

Tanto os custos como as despesas pertencem a duas categorias:

  • Fixos: são custos e despesas essenciais para manter a empresa em operação a cada mês e têm que ser pagos, independente de sua produção e vendas, por exemplo:
    • Folha de pagamento;
    • Aluguel;
    • Energia elétrica;
    • Água;
    • Telefonia;
    • Internet.
  • Variáveis: são custos e despesas atrelados ao volume de produção/venda mensal. Aqui se incluem compras de insumos/produtos e vendas ao consumidor, assim como comissões de vendas e impostos, entre outros. Quanto maior o volume, maior é o montante.

 

2 Escolhendo Fornecedores Confiáveis

Para obter o melhor orçamento, não basta procurar o melhor preço entre três fornecedores, como se costuma fazer. É preciso atentar que, muitas vezes, uma economia pode vir a custar caro, se a mercadoria não for entregue no prazo e na qualidade necessária. Portanto, siga dicas fundamentais:

  • Tenha uma carteira de fornecedores confiáveis;
  • Conheça suas empresas;
  • Veja pessoalmente suas condições de produção e entrega.

 

3 Preparando a Reserva Financeira

Para a gestão de custos eficaz, é preciso:

  • Trabalhar com estimativas;
  • Avaliar a relação custo-benefício;
  • Saber quais recursos são realmente imprescindíveis e viáveis para a empresa.

Trabalhe sempre com uma margem no orçamento, porque podem surgir imprevistos e você terá como intervir, sem prejudicar o fluxo da operação.

 

4 Analisando os Resultados Para Melhorar

Em se tratando de projetos específicos, crie planilhas de acompanhamento. Com elas, você poderá analisar se os resultados corresponderam às estimativas iniciais.

Lembre-se de que, numa gestão de custos rigorosa, nem se pode “estourar” o orçamento, nem ficar muito abaixo dele, o que denotaria uma expectativa inicial ineficiente.

 

5 Comparando a Evolução Entre Períodos

Estabeleça metas mensais e anuais em cada uma das áreas e passe a acompanhar de perto a evolução de cada uma delas. Com esse “pente fino”, você conseguirá identificar onde estão os gargalos.

Será que seu controle de estoque, por exemplo, está sendo gerenciado adequadamente? Essa é uma área que, de forma geral, muitas empresas negligenciam e na qual se observam grandes desperdícios.

 

6 Conhecendo o Negócio Para Ter Sucesso

De acordo com os especialistas em gestão estratégica de custos, para se conseguir verdadeira eficiência nessa área, é preciso, em primeiro lugar, que a empresa conheça profundamente o próprio negócio em que atua.

Isso significa saber quais são suas principais fraquezas e forças internas e, também, essas mesmas forças no ambiente externo — a famosa metodologia da Análise SWOT. Por meio dessa metodologia, são avaliadas as forças, oportunidades, fraquezas e ameaças com que as empresas interagem todo o tempo. E, a partir dessas informações, é possível realizar todo um planejamento estratégico para crescimento e melhoria.

Como está o gerenciamento de custos em sua empresa? Está sendo feito de maneira estratégica? Quer conhecer outras dicas para uma gestão financeira eficiente?

 

Gostou desse artigo? Comente, curta, compartilhe! Acesse aqui para conhecer o Portal Medicon.

cta medicon 4 600x100 - 6 DICAS DE GESTÃO DE CUSTOS PARA O SEU NEGÓCIO

Gostou? Compartilhe esse artigo!

@medicon